Projeto Controladoria na Escola

O Projeto Controladoria na Escola, promovido pela Controladoria Geral do DF (CGDF) em parceria com a Secretaria de Educação, mostra-se relevante por possuir como foco fomentar a cidadania ativa de estudantes e professores no ambiente escolar.

A atividade central do projeto consiste na realização de uma auditoria cívica na escola, na metodologia aplicada os estudantes, organizados em grupos e orientados por professores, observam o ambiente da sua escola e registram em um aplicativo de celular (Monitorando as Cidades) o que encontraram. Esse processo se dá através de checklists elaborados pela CGDF e disponibilizados por meio do aplicativo de celular.

A execução da auditoria cívica possui os seguintes objetivos:

1) Subsidiar a atuação do Estado por meio da entrega de um relatório qualificado, contendo informações atualizadas da realidade das escolas, apontando os problemas e oportunidades de melhorar os serviço público;

2) Proporcionar uma experiência pedagógica ao cidadão (alunos). O aluno é provocado a ter um olhar diferente para a escola, buscando identificar o que poderia ser diferente (melhor). Identificadas essas oportunidades (que podemos chamar de problemas) busca-se identificar as causas da situação encontrada (nesse processo de busca das causas se deseja que o aluno reconheça sua responsabilidade em muitos dos problemas encontrados e tome por propósito mudar de comportamento);

3) Fomentar a busca de soluções dos problemas identificados na auditoria. A identificação dos problemas é importante, mas não basta. É importante identificar as causas e buscar as soluções e executá-las, principalmente aquelas que estão sob a governança da escola. Ao promover atividades que provoquem nos alunos o pensamento coletivo, o exercício da cidadania dando-lhes o papel de agentes transformadores e parte da política pública de educação, o projeto trabalha diretamente valores necessários à prevenção primária à corrupção.

Estes conhecimentos são evidenciados na prática da escola auditada e, como os resultados têm demonstrado, aumentam a consciência do aluno quanto aos problemas que o envolvem e como ele pode ter responsabilidade direta sobre a resolução desses problemas. O projeto almeja que o aluno que tenha vivenciado a experiência, reconheça a possibilidade de tê-la acompanhando a execução das outras politicas públicas, ficando atentos para a qualidade dos serviços públicos prestados pelo Estado e a utilização do recurso público.

A escola é um dos principais espaços de formação cidadã. São poucos os projetos destinados aos estudantes 8° e 9° ano do ensino fundamental e médio que proporcionem a oportunidade de aprenderem como a cidadania deve ser exercida e quais os valores que devem nortear sua vida em sociedade. Essa proposta é um instrumento de formação de uma nova geração de trabalhadores, empresários, servidores públicos, gestores públicos, políticos, etc.