MPF recebe Observatório Social e entrega Selo Ação Íntegra

Certificação faz parte do Programa Nacional de Prevenção Primária à Corrupção
Foto mostra os participantes da reunião (da esq. para a dir.): Paula Cristina Conti Thá, Roni Enara, Ney Ribas, Roberson Pozzobon e Yara Sprada.

Crédito: Ascom – MPF no Paraná

Discutir cidadania e combate à corrupção com crianças e adolescentes. Este é o foco dos projetos “Observador Social Mirim” (Observatório Social do Brasil – OSB) e “Projeto Educação Fiscal, Cidadania e Combate à Corrupção – O Brasil que Queremos Começa Aqui!” (Observatório Social de Toledo – PR), ambos premiados com o selo Ação Íntegra, que faz parte do Programa Nacional de Prevenção Primária à Corrupção. Os certificados foram entregues em 16 de outubro, na sede do Ministério Público Federal no Paraná.

Ney Ribas, presidente do conselho de administração do OSB, e Roni Enara, diretora executiva da instituição não governamental, representaram os criadores dos projetos e receberam os selos em uma reunião com Paula Cristina Conti Thá, procuradora-chefe do MPF no Paraná, Roberson Pozzobon, integrante da força-tarefa Lava Jato, e Yara Sprada, procuradora da República do MPF no Paraná.

O selo Ação Íntegra é oferecido para os projetos mais bem avaliados que participam da campanha #TodosJuntosContraCorrupção (www.todosjuntoscontracorrupcao.gov.br), lançada em setembro do ano passado. Planejada no escopo do Programa Nacional de Prevenção Primária à Corrupção, da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), a campanha reúne iniciativas de todo o país que visam a prevenção primária, o estímulo à integridade social e a educação para a cidadania.

Projetos certificados – O “Observador Social Mirim” nasceu em Brusque (SC), mas já está sendo implementado em outras cidades. O objetivo é trabalhar a responsabilidade individual e coletiva em relação ao combate à corrupção e à importância dos tributos para a construção de uma sociedade mais justa. O programa é ministrado para alunos do 4º ano do ensino fundamental e tem duração de 6 horas/aula. Em 2017, 1.770 alunos de 47 escolas foram beneficiados.

Desenvolvido em Toledo (PR), o “Projeto Educação Fiscal, Cidadania e Combate à Corrupção – O Brasil que Queremos Começa Aqui!” envolve estudantes do ensino fundamental e médio e trabalha a importância do acompanhamento da gestão pública. Em apenas um semestre, atingiu cerca de 8 mil alunos de escolas públicas e privadas de Toledo, Ouro Verde do Oeste e São Pedro do Iguaçu, todas no interior do Paraná.

Parceria – A reunião foi também uma oportunidade para apresentar o trabalho e o funcionamento do OSB. Além de atuar na região metropolitana de Curitiba, o OSB é responsável pela divulgação de uma metodologia que está sendo utilizada para criar uma rede de observatórios sociais em todo o país.

Apartidária, a instituição é formada principalmente por voluntários, e reforça a importância do controle social sobre a gestão da coisa pública. O OSB é responsável ainda por firmar parcerias com órgãos federais e estaduais que envolvem, por exemplo, a capacitação de cidadãos e também de agentes públicos para aprimorar sua atuação.

Ney Ribas sugeriu que o MPF se junte à rede de parceiros do OSB, e a proposta foi bem recebida por Paula Cristina Conti Thá. O detalhamento dessa parceria deve ser iniciado em breve.

 

Texto elaborado por: Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal no Paraná
Crédito da foto: Ascom/MPF no Paraná
Acesse a publicação original da notícia aqui